O feed do Facebook está mundando! Como isso nos afeta?

O feed do Facebook está mundando! Como isso nos afeta?

   24/01/2018

facebook timeline update

       

Nos últimos dias, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou novas mudanças no algoritmo de sua plataforma, o que deixou anunciantes e agências com a pulga atrás da orelha. O novo modo de funcionar da rede afeta especialmente as páginas de organizações, empresas e pessoas públicas, os usuários das famosas fanpages. A ideia principal da reforma é priorizar o conteúdo de amigos e família, enquanto a grande parte de posts comerciais perde relevância e quase desaparece no feed de notícias dos usuários. Agora fica a questão, como nós anunciantes faremos para chegar ao nosso público?

Primeiro, vamos entender melhor a filosofia por trás das novas métricas do Facebook. Segundo um post do próprio Zuckerberg, os usuários receberão mais “conteúdo com significado” e por isso entenda “conteúdo que rende interações e comentários”. A ideia é promover interação de qualidade, um like vale muito menos do que um comentário, e um comentário mais extenso tem mais valor ainda. Isso quer dizer que quanto mais tempo e empenho gasto do usuário na hora da interação, mais relevância ganha o post. O Facebook está assumindo que as pessoas vão diminuir o tempo gasto na rede, portanto, esse tempo precisa ser prazeroso, daí a ideia de maior contato com amigos e família.

Que efeito isso terá para os anunciantes?

A verdade é que ainda não se sabe com certeza de que forma essas mudanças afetarão os custos de anúncios na plataforma. Mas seguindo uma lógica simples, podemos tirar algumas conclusões. Se o tempo dos usuários na rede deve diminuir, então os espaços para publicidade também vão ficar mais escassos, portanto é razoável assumir que os valores devem subir. Outra coisa que deve acontecer é o aumento de investimento por parte das marcas para compensar a perda do alcance orgânico, o que também deve ter consequência nos preços dos anúncios.

E agora? Como se adaptar?

Antes de mais nada, é importante ter em mente que o Facebook é uma plataforma que agrega 2 bilhões de usuários ativos, portanto, continua tendo um imenso valor de mercado. Só é preciso descobrir a melhor maneira de utilizar a rede. O caminho é investir e nutrir sua comunidade, mostrar como eles podem receber o seu conteúdo sempre, por exemplo. Que tal pensar em um roteiro para um vídeo ao vivo? Certamente esse tipo de ação gerará alto engajamento por parte de seu público.

É preciso levar o Facebook a sério, profissionalizar os investimentos na rede e encará-la como o valioso meio de comunicação que é. Pense em conteúdo de qualidade, que importe para o público, conte uma história. Mais do que nunca, é preciso pensar o conteúdo de forma estratégica. Então, vamos trabalhar?