• Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

© 2019 LUUK Digital Marketing - Todos os direitos reservados.

#MeuAmigoSecreto: Nova campanha na internet denuncia o machismo do dia a dia

Depois da campanha #MeuPrimeiroAssédio ter ganhado força na internet, surgiu uma nova investida das mulheres nas redes: é a hashtag #MeuAmigoSecreto. Criada espontaneamente no Twitter, a frase repercutiu na linha do tempo dos brasileiros e marca o Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres, celebrado hoje (25).

Fazendo um paralelo com a brincadeira típica de final de ano, o amigo oculto, a campanha expõe atitudes machistas que passam despercebidas – mas não para todas. “‪#‎meuamigosecreto achava que eu não podia ir ‘desacompanhada’ ao bar e nem beber, porque eu deveria me dar ao respeito”, disse uma internauta. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB – RJ) e a ex-candidata à Presidência da República Luciana Genro (PSOL) também participaram da campanha.

Além de compartilharem suas próprias histórias, as mulheres alertam para outra questão: a hipocrisia de seus colegas e amigos. “Meu amigo secreto se considera pró-feminista, super militante e adepto do amor livre. Ele coloca camiseta de coletivo feminista e compartilha texto falando que o corpo é da mulher. Aí ele silencia mulher nos espaços, aproveita a militância pra pegar mulher, transa com a companheira bêbada. Só mais um misógino, abusivo e machista de esquerda”, escreveu uma internauta.A campanha não foi recebida muito bem pelo tribunal da internet. #Chateados, homens – e muitas mulheres também – encabeçaram uma investida contra a hashtag, criando a #MinhaAmigaSecreta. Com proposta semelhante (algumas das publicações mostram, de fato, a reprodução do machismo por mulheres), a nova campanha chegou aos Trending Topics no Brasil – mas com o objetivo de difamar feministas.

“#minhaamigasecreta se esconde atrás do feminismo, porque tem vergonha de ser mais rodada que o "pião da casa própria".”, afirmou uma internauta. “#MinhaAmigaSecreta paga de rica e popular mas não tem nem pra passagem e é mal falada mesmo!”, disse outra.O escritor Antônio Prata, que apoiou campanhas recentes de feministas nas redes sociais, questionou a #meuamigosecreto em seu Facebook. "‪#‎primeiroassédio‬ foi fundamental. ‪#‎agoraéquesaoelas‬ foi lindo. Agora, esse ‪#‎meuamigosecreto‬ ...", escreveu. "Se você tem uma acusação séria, a Maria da Penha tá aí. Se você tem uma acusação menos séria, vai lá e briga com o cara. Mas ficar nessa delação velada, nesse clima de "A Lava Jato vai te pegar e você sabe que é de você que eu tô falando"... Meio esquisito, não é não?"

Leia alguns dos posts da campanha:

#meuamigosecreto acha que cantadas, assovios no meio da rua e olhares gulosos são elogios e não assédios.— Ylka Tibiriçá (@Ylkinhaa) November 24, 2015O #meuamigosecreto fala que respeita as mulheres, mas não suporta ver uma na Presidência da República.
— Jandira Feghali (@jandira_feghali) November 24, 2015
#meuamigosecreto acha mais conveniente ensinar a filha a tomar cuidado com os homens do que ensinar seu filho homem a respeitar as mulheres— isabella (@isapedreira) November 24, 2015
#meuamigosecreto é super a favor da família tradicional brasileira, desde que ela inclua as amantes.— Laura (@_laurast) November 24, 2015
#meuamigosecreto é politizado e tem discurso bonito até cutucarem seus privilégios porque daí ele acha tudo vitimismo— brenda ♀ (@veryironic) November 24, 2015

Fonte: Época.