WhatsApp passa a usar criptografia e aumenta segurança

O Whatsapp começou a adotar na terça-feira, 5, uma nova forma de proteção das mensagens enviadas pelos usuários através de chats e grupos que promete deixar mais seguro e mais difícil de ser invadido por hackers, ou seja, apenas a própria pessoa que está enviando e a que recebeu terá consciência do conteúdo dessa mensagem. Nem mesmo a própria empresa tem acesso as mensagens, o que torna impossível que o Whatsapp cumpra decisões judiciais para revelar conteúdo de mensagens de suspeitos de crimes, por exemplo.

Segundo os criadores do app, não é necessário fazer nada para ter a proteção da criptografia das mensagens - isso também vale para mensagens de voz, fotos, vídeos e arquivos. A partir desse aviso, todos os usuários de Android, iOS e Windows Phone com a versão mais recente do programa e que exibem a mensagem em amarelo, com um ícone de cadeado fechado, já contam com a nova segurança de "criptografia de ponta-a-ponta".

Além disso, o CEO do Whatsapp, Jan Koum, que nasceu em Kiev, na Ucrânia, em que na época era território da União Soviética, diz que manter a comunicação das pessoas seguras é como se fosse uma “missão pessoal”. De acordo com ele, um dos motivos pelos quais sua família se mudou para os EUA foi a falta de liberdade de expressão no regime comunista.

“Embora reconheçamos o importante trabalho da Justiça em manter as pessoas seguras, os esforços para enfraquecer a criptografia arriscam a exposição de informações dos usuários ao abuso de criminosos virtuais, hackers e regimes opressivos" - disse.

Teste de confidencialidade

Como a comunicação passa a depender da segurança de um intermediário, o sigilo não está mais só nas mãos dos participantes da conversa. É por isso que o WhatsApp possui um meio de conferir se a troca de chaves ocorreu de maneira correta. Ou seja: se a chave recebida por seu amigo é a mesma que ele enviou, então está tudo certo e o processo ocorreu de maneira segura.

A verificação consiste em abrir o perfil de um contato no WhatsApp e clicar em Criptografia – o item com um cadeado. Depois, basta escanear o código QR que aparecer na tela. Em caso de segurança, o código se transforma em um tique verde.

O ideal é fazer isso pessoalmente, mas é possível usar outros meios, como uma videochamada. Junto do código QR também há uma série de números que pode ser usada para comparação por outros meios, como uma chamada telefônica.

A ideia principal é que a verificação não ocorra pelo próprio WhatsApp. Quanto mais confiável e menos sujeito a interferência ou grampos for o método usado na verificação, melhor será a segurança.

O caso do Whatsapp ter sido bloqueado no Brasil

Como todos os usuários brasileiros do app sabem, no fim de 2015, o Whatsapp foi bloqueado no Brasil por 24 horas não ter cumprido uma ordem judicial da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo que exigia acesso a mensagens particulares. Estima-se que 100 milhões de usuários foram prejudicados por isso. Diante disso, muitas pessoas migraram para o Telegram, um dos principais concorrentes do Whatsapp, em que, os próprios criadores divulgaram que, na época desse bloqueio, o aplicativo recebeu 5,7 milhões de usuários brasileiros. O Telegram é conhecido por ter um sistema de codificação mais difícil de ser quebrado, na qual o grande diferencial é de oferecer os chats secretos, uma opção que aumenta o nível de segurança e que faz a verificação de identidade dos usuários.

Recado do FAQ do Whatsapp

A criptografia de ponta-a-ponta do WhatsApp está disponível quando você e as pessoas com as quais você conversa estão na versão mais recente do nosso aplicativo. Muitos aplicativos somente criptografam mensagens entre você e eles próprios, mas a criptografia de ponta-a-ponta do WhatsApp assegura que somente você e a pessoa com que você está se comunicando podem ler o que é enviado e ninguém mais, nem mesmo o WhatsApp.

As suas mensagens estão seguras com um cadeado e somente você e a pessoa que as recebe possuem a chave especial necessária para destrancá-lo e ler a mensagem. E para uma proteção ainda maior, cada mensagem que você envia tem um cadeado e uma chave. Tudo isso acontece automaticamente: não é necessário ativar configurações ou estabelecer conversas secretas especiais para garantir a segurança de suas mensagens.

Importante: A criptografia de ponta-a-ponta está sempre ativada, desde que todos os envolvidos estejam usando a versão mais recente do WhatsApp. Não há nenhuma maneira de desativar a criptografia de ponta-a-ponta.

Fonte: G1

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

© 2019 LUUK Digital Marketing - Todos os direitos reservados.