Qual foi a última vez que você passou algum tempo em frente à TV sem estar conectado à internet? Seja via smartphones, tablets ou qualquer outro dispositivo, fica difícil imaginar a experiência de assistir algo sem o recurso da segunda tela. A televisão por si já não é mais o suficiente. Foi o que mostrou a Google nesta semana, durante o seu YouTube Brandcast, evento no qual apresentou estudos sobre o consumo de conteúdo em vídeo no Brasil.

A pesquisa mostrou que as pessoas estão cada vez mais antenadas ao que acontece no YouTube, enquanto as TVs aberta e a cabo vêm perdendo espaço. Em apenas três anos, o tempo de consumo de vídeos na web cresceu 90,1%, enquanto a TV cresceu apenas 3,1% no mesmo período. De acordo com os entrevistados, a rede do Google lidera com folga a preferência nacional, com 42%. Em segundo lugar, o WhatsApp é citado por 20%, atrás a Netflix com 15%, o Facebook com 8% e só depois as TVs paga e aberta, com 7% e 6% respectivamente.

Os dados apontam que 7 em cada 10 brasileiros acredita encontrar no YouTube um reflexo da realidade ao seu redor. Esse ano, pela primeira vez, a personalidade mais influente do Brasil, foi alguém vindo da rede. O humorista Whindersson Nunes é um dos cinco youtubers entre as dez pessoas mais influentes do Brasil. A internet é parte cada vez mais relevante do cotidiano do país.